AFD: ator importante e inovador no financiamento pró-clima

A AFD no Brasil

Brasil 

                                                    Photo © Guillaume Chiron  

Com pouco mais de 200 milhões de habitantes e uma superfície de 8,5 milhões de km ², o Brasil se situa entre as potências emergentes do mundo, mostrando-se como um ator incontornável nas negociações internacionais. No entanto, o país atualmente enfrenta inúmeros desafios econômicos, sociais e ambientais - empecilhos pra o alcance de um desenvolvimento sustentável e inclusivo.

Para adquirir uma maior competitividade, o Brasil necessita formar uma mão-de-obra qualificada, melhorar sua produtividade e desenvolver suas infraestruturas. Apesar de suas políticas sociais ambiciosas, mais de um quarto dos habitantes das megalópoles do Rio de Janeiro e de São Paulo ainda vivem em favelas, de modo que o Brasil continua pertencendo ao grupo dos países mais desiguais do mundo. Por fim, a preservação de seus recursos naturais, que são excepcionalmente ricos, constitui-se em outro grande desafio.

 

Atualidades

Clima: a adaptação em debate

30/10/2015

A AFD foi parceira no Seminário “Cidades Resilientes: Comunidade e Clima”, que ocorreu em Curitiba entre os dias 14 e 16 de outubro.

 

A AFD foi parceira no Seminário “Cidades Resilientes: Comunidade e Clima”, que ocorreu em Curitiba entre os dias 14 e 16 de outubro. O evento reuniu especialistas universitários, representantes do governo federal e das principais capitais brasileiras, organizações internacionais e a sociedade civil. Assim, foram abordados temas que dizem respeito à adaptação às mudanças climáticas, como a prevenção de desastres e as tecnologias de alerta. Convidado pela AFD, o especialista Michel Pieyre apresentou a experiência francesa do departamento de Hérault. Os participantes também puderam visitar um dos parques implantados ao longo do rio Barigui, que atravessa a cidade, com o apoio da AFD. Além de preservarem a biodiversidade urbana e os recursos hídricos, tais corredores ecológicos participam da luta contra as inundações, devido à presença de lagos que funcionam como bacias de contenção de águas pluviais. De tal forma, esta foi uma contribuição para a agenda de soluções que   será debatida na ocasião da COP21.



A AFD participa de uma série de eventos sobre a mobilidade urbana

25/09/2015

A agência de Brasília participou do “Congresso Internacional Cidades & Transportes”, organizado pela ONG Embarq e pela Corporação Andina de Fomento (CAF), entre os dias 9 a 11 de setembro no Rio de Janeiro. Posteriormente, a AFD também marcou presença no "Seminário de Organização Institucional dos Transportes Urbanos - uma experiência francesa" , organizado pelo governo do Distrito Federal e pela Egis Engenharia e Consultoria, realizado em Brasília no dia 31 de agosto. E por fim, o ciclo de conferências sobre mobilidade urbana foi encerrado em São Paulo no dia 14 de setembro. Na ocasião, a AFD, a convite da Business France, participou do “Congresso Franco-Brasileiro de Mobilidade Inteligente”.

 

 

A agência de Brasília participou do “Congresso Internacional Cidades & Transportes”, organizado pela ONG Embarq e pela Corporação Andina de Fomento (CAF), entre os dias 9 a 11 de setembro no Rio de Janeiro. O evento, que contou com a presença de convidados ilustres, a exemplo do ex-prefeito de Londres, Ken Livingstone, reuniu os tomadores de decisões do Brasil em busca da definição de estratégias que fortaleçam os sistemas de transporte coletivos, visando cidades com menos emissões de carbono e mais inclusivas. A AFD foi escolhida para participar de um painel composto por profissionais do setor e por financiadores internacionais (CAF e KfW). O debate destacou os desafios enfrentados por cidades brasileiras no que concerne à mobilidade, assim como a importância de que essas reforcem parcerias com organismos internacionais. A cooperação entre a CAF e a AFD, que permite o financiamento de estudos graças à utilização de recursos europeus (por meio da Latin American Investment Facility - LAIF), foi apresentada como um exemplo extremamente positivo da colaboração entre financiadores.


A AFD também marcou presença no "Seminário de Organização Institucional dos Transportes Urbanos - uma experiência francesa" , organizado pelo governo do Distrito Federal e pela Egis Engenharia e Consultoria, realizado em Brasília no dia 31 de agosto. As contribuições de Sytral (Lyon) e de Rennes Métropole chamaram atenção para a experiência de atores públicos franceses e para a importância de uma cooperação institucional franco-brasileira acerca do tema de governança dos transportes urbanos.


O ciclo de conferências foi encerrado em São Paulo no dia 14 de setembro. Na ocasião, a AFD, a convite da Business France, participou do “Congresso Franco-Brasileiro de Mobilidade Inteligente”, no qual tomou parte de uma série de encontros B2B, organizados com empresas francesas que demonstram interesse em exportar seu know-how. Tais possibilidades permitem o diálogo sobre possíveis sinergias com as empresas, desde as PME até os grandes grupos internacionais, já ativas ou em prospecção no mercado brasileiro.



Resíduos sólidos: uma questão priomordial para o Brasil

10/09/2015

A AFD foi parceira do seminário sobre gestão de resíduos sólidos urbanos organizado no dia 27 de agosto em Brasília pelo Instituto Ekos. Esta foi uma ocasião para que fosse discutido um diagnóstico preocupante: hoje, mais da metade dos municípios brasileiros não possuem aterros sanitários conformes às normas enquanto que os resíduos urbanos produzidos não param de aumentar.

Representantes do governo federal, de governos locais, empresas, centros de pesquisas e instituições financeiras puderam discutir questões como a logistítica reversa, as cadeias de reciclagem, as tecnologias de tratamento e o financiamento de investimentos. O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), o qual a AFD apoia através de um empréstimo de 50 milhões de euros acompanhado de por? um programa de cooperação técnica, compartilhou igualmente sua experiência de financiamento de projetos de municípios.

As apresentações do seminário estão disponíveis online no site da Ekos Brasil .

Seminário gestão de resíduos sólidos urbanos



60 Soluções frente às mudanças climáticas: uma exposição através do Brasil

14/08/2015

A exposição “60 Soluções frente às mudanças climáticas” é uma das iniciativas da AFD ligadas à preparação para a COP 21, que ocorrerá em Paris no final de 2015. A exposição apresenta  várias iniciativas de combate às mudanças climáticas de diversas regiões do mundo ilustradas através de fotografias de Yann Arthus-Bertrand, extraídas da sua famosa série “A terra vista do céu” (Fundação GoodPlanet).

Desde abril, as 21 fotografias que compõem a mostra vêm sendo expostas em diversos Estados brasileiros no âmbito do ciclo de eventos “Caravana do clima no Brasil: rumo à COP21 em Paris”. Após uma primeira parada no início de abril por ocasião do 3º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, o qual reuniu mais de nove mil participantes em Brasília, a exposição seguiu seu intinerário em direção a Minas Gerais. Montados no final de maio na Pontifícia Universidade Católica da cidade de Contagem, estado de Minas Gerais, os painéis fotográficos (em versão bilíngue francês/português) puderam ser admirados, logo em seguida, pelos 17 mil funcionários da Cidade Administrativa, sede do governo do estado.

A exposição segue agora para o Nordeste. Recife será a primeira cidade da região a receber a mostra, a qual ficará em exibição em agosto no Museu da Cidade. As fotografias seguirão ainda para Salvador, onde serão expostas na Aliança Francesa.  Elas serão igualmente expostas em São Paulo (parque tecnológico CienTec) e no Rio de Janeiro antes de voltarem para Brasília. Espera-se com esta exposição levar ao contato do público diferentes iniciativas de combate às mudanças climáticas capazes de promover a reflexão acerca da questão do clima e das soluções passíveis de serem aplicadas nas cidades brasilieras, ou ainda na agricultura e na geração de energia.



Uma nova vida aos computadores da agência

10/07/2015

No âmbito de sua política de Responsabilidade Sócio-Ambiental (RSE), a agência de Brasília realizou uma doação de parte de seu material de informática (computadores, monitores e servidor).

Barcas das Letras e FUNCARTEMM, as duas associações brasileiras que foram beneficiadas, oferecem às populações carentes da região da Amazônia acesso à cultura. Barcas das Letras recolhe livros para crianças e adolescentes das zonas fluviais do Estado do Amapá enquanto que a FUNCARTEMM volta-se em especial aos morados da periferia da cidade de Ourém, no Estado do Pará.

Graças a esta doação , a associação instalou uma rede de computadores e vem introduzindo jovens da periferia de Ourém à informática, fornecendo-lhes acesso gratuito à internet.



 
   
 ... 
6 
7  8  9  10   ... 
 
 
Archives

Test