A ferramenta de modelização econômica GEMMES é uma das raras para integrar o impacto das mudanças climáticas nas previsões de evolução do PIB e da dívida do país. Conhecida pela Agence française de développement, está disponível hoje em um aplicativo on-line, acessível a todos.

Você saberia encontrar uma política climática de permanecer abaixo dos + 2 °C enquanto mantém uma economia próspera? Este é o desafio lançado por «GEMMES», uma ferramenta de modelização econômica conhecida pela Agence française de développement (AFD) e que está hoje disponível em um aplicativo on-line , acessível a todos.

Fruto de anos de pesquisa, ele é um dos primeiros a considerar, por sua vez, o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade ambiental. Com a ideia, ao contrário, de que uma instabilidade em uma destas áreas terá inevitavelmente repercussões importantes na outra.

GEMMES permite, de fato, fazer variar diferentes parâmetros relativos ao ambiente (evolução das temperaturas, capacidade de armazenagem do carbono na biosfera, etc.) e a economia (crescimento da produtividade do trabalho, razão da dívida com o PIB, precificação do carbono, etc.) para entender a sua influência na evolução do PIB, da dívida ou das emissões de gás de efeito estufa.

Uma reflexão sobre a precificação do carbono

O objetivo é convencer o país da necessidade de agir a favor do clima e, principalmente, se posicionar a esse respeito da maneira correta. O aplicativo se interessa particularmente na precificação do carbono.

«Fixar um preço elevado para o carbono é eficaz? A resposta é não: isto causará inevitavelmente severas consequências na economia a longo prazo. Ao contrário, se o preço for muito baixo, o impacto da medida no clima será fraco. O que estamos tentando mostrar com GEMMES é que a precificação do carbono não pode ser vista como a única política ambiental», insiste Antoine Godin, economista modelizador na AFD e responsável pelo GEMMES.

As projeções variam de um país a outro, a AFD a princípio desenvolveu versões de Gemmes adaptadas a diversas economias: o Brasil (com um foco no setor da energia), a Colômbia(riscos associados às transições), a Costa do Marfim (matérias primas e economia informal), o Vietnã (impacto das mudanças climáticas nas áreas costeiras), a Tunísia e o Marrocos(impacto das mudanças climáticas na agricultura).

«Um colapso é possível»

Posteriormente, este aplicativo foi colocado on-line a partir do modelo geral - em francês, inglês e espanhol. Ele está acessível em open source, isto é, todos podem reutilizar a fonte do código. « É importante ser transparente para ganhar a sua credibilidade », evidencia Antoine Godin.

Três módulos - climático, econômico e político - permitem «brincar» com os dados para visualizar seus impactos sobre a economia ou as emissões de gás de efeito estufa. Um mapa do mundo permite também visualizar que o aumento global das temperaturas não afetará os países da mesma forma.

«O que significa um mundo à + 4 °C a nível local? Queremos mostrar que é preciso se preparar para consequências inesperadas. E que é possível um colapso de nossas sociedades, tanto no plano econômico como ambiental», alerta Antoine Godin. Estamos avisados.

Descubra GEMMES clicando aqui