• logo linkedin
  • logo email
Covid-19: Em Togo, o smartphone no ouvido do setor informal
No âmbito de sua série “Inovação partilhada”, a AFD identifica programas inovadores criados ou desenvolvidos em nossos países parceiros.

Através da iniciativa Saúde em Comum, a Agence Française de Développement (AFD) apoia em Togo um programa digital inovador a serviço dos atores do setor informal.

Seu nome é Novissi. Este dispositivo, que significa “ajuda mútua” em Ewe, foi instaurado pelo Governo togolês em benefício das populações que se tornaram vulneráveis devido à crise sanitária ligada ao coronavírus, mais especialmente as trabalhadoras e os trabalhadores do setor informal. 

Iniciado em abril de 2020, desde o início da implementação do plano de resposta togolês ao Covid-19, o Novissi é um programa de transferência monetária pago em “carteiras mobile”. Graças a esta tecnologia inovadora, chamada mobile money, basta um simples telefone para efetuar operações financeiras, como receber dinheiro ou efetuar pagamentos, sem conta bancária. Através deste mecanismo, uma renda de substituição foi paga a mais de 500 mil togoleses, atores do setor informal que perderam ou correm o risco de perder suas rendas devido às medidas necessárias para combater a propagação do coronavírus (toque de recolher obrigatório, bloqueio de certas cidades, etc.). 
 

Pagamentos desmaterializados, gestos de barreira respeitados

Durante dois meses, até a redução das medidas restritivas pelas autoridades togolesas, em 8 de junho, mais de 11 bilhões de FCFA (16 milhões de euros) foram assim distribuídos pelo Governo em apoios mensais: 12250 FCFA para as mulheres e 10500 FCFA para os homens, graças a transferências efetuadas de 15 em 15 dias. Uma vez pagos, estes fundos puderam ser utilizados por beneficiários sensibilizados à utilização de transações eletrônicas para suas despesas diárias (compra de alimentos, pagamento de faturas de água e eletricidade). 

O Novissi, com sua abordagem sensível às questões de gênero - 65% de seus beneficiários são mulheres - e seus métodos de implementação totalmente digitais, está revolucionando a abordagem da assistência social de emergência às populações. Acessível a todos em muito pouco tempo, aliviou o fardo muitas vezes pesado deixado às mulheres para cuidar de dependentes em casa, ao mesmo tempo em que contribui para a segurança sanitária das populações através do cumprimento de medidas de barreira. 

Optamos por uma abordagem inteiramente digital que permite atingir diretamente os beneficiários através dos pagamentos mobile, garantindo rastreabilidade e transparência”, precisa Cina Lawson, ministra dos Correios, da Economia Digital e das Inovações Tecnológicas de Togo. “O Novissi representa uma verdadeira ruptura metodológica com o passado e prefigura a maneira como os programas de redes sociais e transferências monetárias serão doravante aplicados em nosso país.” 

Através da AFD, a França apoia este dispositivo de acompanhamento dos mais vulneráveis através de uma subvenção de 2 bilhões de FCFA (3 milhões de euros). Um apoio que é complementar ao da União Europeia e sua contribuição de mais de 6 bilhões de FCFA (9 milhões de euros).

Ler igualmente