• logo linkedin
  • logo email
América latina: Crises, radicalizações políticas e fraturas regionais

Atualmente, na América Latina, os novos governos das duas maiores potências do subcontinente (Brasil e México) estão se instalando, enquanto se intensifica a dimensão da crise na Venezuela, cuja magnitude se mostra agora regional e internacional; da América Central ao Cone Sul, vai avançando, ainda, o “super-ciclo eleitoral” iniciado em 2018, que vai moldar, a médio prazo, os novos equilíbrios políticos latino-americanos.

Desdobram-se tais dinâmicas num contexto de fragilidades econômicas e sociais duradouras, além dos arroubos na defesa do “Fora todos”, no plano político.

Nota de conjuntura realizada pelo IRIS a pedido da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

pdf : 729.3 KB
available also in : fr es pt-pt
729.3 KB (pdf)
téléchargé 23 fois