Rémy Rioux, Directeur général de l'Agence française de développement (AFD)
Director-Geral - Agence Française de Développement (AFD)
Presidente - International Development Finance Club (IDFC)
Presidente do Comité Executivo - Finança em Comum

Carreira profissional

Perito em economia e fino conhecedor das instituições financeiras internacionais, Rémy Rioux exerceu funções de alto nível durante uma carreira consagrada ao desenvolvimento e à África. Após ter sido Diretor de Gabinete do ministro francês da Economia e das Finanças Pierre Moscovici, foi nomeado por Laurent Fabius Secretário-Geral Adjunto do Ministério dos Negócios Estrangeiros e coordenou a agenda finança para a presidência francesa da COP 21 até a negociação final do Acordo de Paris sobre o clima.

Rémy Rioux assumiu em 2016 a direção da Agence Française de Développement, que viu seu mandato ampliado e seus meios aumentados, sendo reconduzido ao cargo em 2019 para um segundo mandato. Em 2017, Rémy Rioux também foi eleito Presidente do International Development Finance Club (IDFC), um grupo que reúne os 26 maiores bancos de desenvolvimento nacionais e regionais do mundo, e um dos mais importantes financiadores públicos para o desenvolvimento e o clima.

Em novembro de 2020, Rémy Rioux acolheu em Paris a Cúpula Finança em Comum, que reuniu, pela primeira vez, os 450 bancos públicos de desenvolvimento do mundo, que agora formam uma coalizão global para desenvolver coletivamente suas estratégias, modelos de investimento, atividades e modalidades operacionais para contribuir na realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e do Acordo de Paris.
Autres travaux
  • Rémy Rioux é autor de Réconciliations, um ensaio no qual apela a reinventar a política de desenvolvimento alinhada com os ODS e o Acordo de Paris.