Água e saneamento

A água é um dos principais desafios do século XXI... As penúrias, a má qualidade dá água ou a falta de instalações de saneamento têm um impacto negativo sobre a segurança alimentar, a saúde, a igualdade de gêneros e as condições de vida das pessoas desfavorecidas. Para a AFD, a água é também um recurso vital a ser protegido e manejado em benefício de todos. Essa é a visão que prevalece em muitos projetos de acesso à água e ao saneamento que apoiamos no mundo todo.
  • logo linkedin
  • logo email
Kenya accès à l'eau douche Bidonville de Kibera
A AFD, A ÁGUA E O SANEAMENTO: MANEJAR MELHOR O RECURSO E RESPONDER O DESAFIO DA UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESO
Eau potable à Kinshasa

Reduzir as desigualdades de acesso à água e ao saneamento

Jodhpur, eau, Inde

Reduzir as desigualdades de acesso à água e ao saneamento

Embora seja um direito humano reconhecido pelas Nações Unidas em 2010, e um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de pleno direito, garantir o acesso universal à água e ao saneamento continua a ser um desafio considerável: dois bilhões de pessoas não têm acesso a um serviço de água potável de qualidade em suas casas e quase uma em cada duas pessoas não dispõe de saneamento adequado. Isto tem consequências desastrosas para a saúde pública, para a dignidade de cada um e para a prosperidade de todos.

Em resposta, a AFD financia infraestruturas tanto coletivas como descentralizadas. Sua ação está resolutamente voltada para o esforço necessário de recuperação em matéria de saneamento (coleta e tratamento) e para a redução das desigualdades geográficas e sociais.

Definidos em concertação com as autoridades responsáveis pelos serviços de água e saneamento, os projetos apoiados pela AFD prestam especial atenção ao atendimento dos mais desfavorecidos através de dispositivos sociais, à emancipação das mulheres e meninas, bem como à continuidade do acesso ao longo do dia, incluindo os locais públicos, escolas e centros de saúde. Uma abordagem específica é também desenvolvida para áreas de crises e conflitos.
 

Melhorar a governança para serviços eficientes e perenes

Ouganda, école, version portugaise

Melhorar a governança para serviços eficientes e perenes

O apoio às reformas de governança setorial a todos os níveis, e o reforço das capacidades dos atores para acompanhar nossos parceiros para além dos projetos financiados, estão no centro da ação da AFD. Trata-se de apoiar a criação de quadros institucionais e financeiros adequados, a melhoria do funcionamento dos operadores e o desenvolvimento do capital humano, a fim de garantir a sustentabilidade das infraestruturas e a qualidade do serviço prestado. 

A sensibilização das populações à higiene (incluindo a higiene menstrual) e aos usos da água, bem como sua participação, também são considerados como chaves de mudança.
 

Gerir duravelmente os recursos hidrícos

Maroc, traitement eaux usées, Zizola

Gerir duravelmente os recursos hidrícos

Face aos efeitos combinados do crescimento demográfico, das evoluções dos modos de vida e das mudanças climáticas, os recursos hídricos estão sob pressão, tanto em termos de disponibilidade como de qualidade. Para garantir a segurança da água, a AFD promove sua governança à escala dos territórios: esta gestão integrada local, nacional ou transfronteiriça é a condição para uma distribuição concertada e durável entre todos os usos, incluindo os dos ecossistemas.

A redução do risco de inundações, que afetará até 20% da população mundial em 2025, também é considerada nesta escala e destaca a complementaridade entre as infraestruturas cinzas e verdes, bem como a importância dos desafios institucionais.

Finalmente, as ações da AFD visam promover a integração territorial dos serviços de água e saneamento: o objetivo é desenvolver sua eficiência, sua sobriedade e sua contribuição para a economia circular, bem como maximizar seus co-benefícios ambientais, em particular, através de soluções baseadas na natureza.
 

1
bilhão de euros investidos no setor em 2021
2,6
milhões de pessoas beneficiarão de um serviço de abastecimento de água potável gerido com total segurança
4,9
milhões de pessoas terá acesso a um serviço de saneamento gerido com total segurança

Aspecto central dos desafios do desenvolvimento sustentável, o acesso a água e saneamento é reconhecido como um direito humano pelas Nações Unidas desde 2010. Fonte de vida e de biodiversidade, os recursos hídricos são um bem mundial, e sua preservação é um dos maiores desafios ambientais do século XXI. A água e o saneamento também são motores indispensáveis para um crescimento mais ecológico e inclusivo.

O lugar prioritário da água e saneamento e da gestão sustentável dos recursos hídricos na agenda internacional de redução da pobreza há mais de 10 anos permitiu progressos significativos, mas também mostra que há ainda muito trabalho pela frente: mais de dois bilhões de pessoas continuam sem acesso a um serviço de água potável de boa qualidade em seus domicílios, e uma em cada três pessoas não dispõe de saneamento adaptado. Sob pressão, os recursos hídricos também são particularmente vulneráveis às mudanças climáticas. Por fim, o setor continua a sofrer de um déficit de governança que atrapalha sua eficiência e freia o apetite dos investidores potenciais.

Em 31 de dezembro de 2021, 286 projetos financiados pela AFD estavam em execução no setor de água e saneamento. Em termos de financiamento, isto representa um montante total de 7,7 bilhões de euros, investidos pela AFD, dos quais 5,4 bilhões de euros ainda pendentes.

Interactive map
This map is for illustrative purposes only and does not engage the responsibility of the AFD Group
GEOGRAFIA
TIPO DE FINANCIAMENTO
Antennas
Filters

GEOGRAFIA

Tout cocher
Tout décocher

TIPO DE FINANCIAMENTO

Tout cocher
Tout décocher

Antennas

Display local antennas

Filters

Iniciar a pesquisa
See map of all projects

News & Events

Brasil: as águas residuais de Santa Catarina finalmente tratadas

Desde 2012, a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) vem realizando um ambicioso projeto para melhorar o tratamento das águas residuais das cidades do interior de Santa Catarina. Com cerca de 200 mil pessoas beneficiadas, a iniciativa oferece múltiplos benefícios, pois ajuda a preservar o meio ambiente, reduzir o gasto em saúde e melhorar o patrimônio turístico.