Biodiversidade

Sobre-exploração e extinção das espécies, destruição dos espaços naturais, alterações climáticas, poluição... As pressões sobre a biodiversidade estão aumentando e sua degradação continua, com um impacto considerável nas populações e economias. A crise da Covid-19 destaca nossa relação com a natureza, convidando-nos a modificá-la em profundidade.
Prioridade tão crucial quanto o clima, a proteção da biodiversidade ocupa o centro das ações da AFD. Para suster a perda de biodiversidade e garantir a proteção dos ecossistemas, a AFD acompanha a restauração e a gestão sustentável das áreas naturais, com e em benefício das populações, e integra esta dimensão a todas as suas políticas de desenvolvimento.
  • logo linkedin
  • logo email
Rinoceronte, parque nacional, área protegida, Índia, proteção da biodiversidade
A AFD E A BIODIVERSIDADE: PROTEGER, RESTAURAR E GERIR OS ECOSSISTEMAS, COM E EM BENEFÍCIO DAS POPULAÇÕES
mar, ondas, oceano, biodiversidade

Proteger e restaurar a biodiversidade

Parque Nacional Banc d'Arguin, Mauritânia, proteção da biodiversidade, área protegida

Proteger e restaurar a biodiversidade

O Grupo AFD conduz uma ação global em prol da biodiversidade: apoiamos sua restauração, quando os ecossistemas são degradados, e sua proteção, quando são ameaçados. Para garantir estas iniciativas a longo prazo, a AFD apoia as ações dedicadas à definição, extensão e gestão das áreas protegidas marinhas e terrestres, como o Parque Nacional Marinho de Mohéli, em Comores, e a reserva florestal do sul deAssam, na Índia, situada no ponto crítico (hot spot) de biodiversidade indo-birmano.

Na medida em que a proteção dos espaços naturais é indissociável do bem-estar das pessoas que deles dependem e de sua capacidade de gerir conjuntamente os recursos, a AFD favorece um ordenamento responsável e participativo dos territórios. Os projetos financiados associam e beneficiam diretamente as populações locais: em Burkina Faso, um programa visa melhorar a segurança alimentar e nutricional das famílias rurais nas regiões Boucle du Mouhoun e do Leste; na Amazônia, o projeto TerrIndigena contribui para a preservação da floresta amazônica, sua biodiversidade e seus povos indígenas; no Oceano Índico, o projeto EXPLOI contribui para a evolução dos comportamentos e para o empenho das empresas no combate à poluição por plásticos.

Também contribuímos em fundos internacionais, tais como o Blue Action Fund, para a preservação dos oceanos, ou o BACoMaB, que garante a integridade do ecossistema de áreas protegidas marinhas e costeiras da Mauritânia.

Utilizar sustentavelmente e valorizar os ecossistemas

exploração madeireira Gabão, biodiversidade

Utilizar sustentavelmente e valorizar os ecossistemas

Para garantir a perenidade das ações de proteção da biodiversidade, o Grupo AFD promove uma melhor gestão dos espaços naturais, dos modos sustentáveis de exploração dos recursos (floresta, pesca, agricultura, caça) e da valorização dos produtos derivados dessa utilização. Assim, a AFD apoia, em escala nacional ou regional:

  • A gestão sustentável das florestas, com políticas florestais que permitam a proteção dos ecossistemas, a renovação das espécies exploráveis e uma partilha justa dos produtos da exploração florestal, como na Turquia, para integrar a biodiversidade à política florestal, ou no Gabão, para favorecer a gestão sustentável das florestas;
  • Setores pesqueiros mais responsáveis, para limitar a pesca intensiva e a pesca ilegal, com políticas de ordenamento das pescarias baseadas em dados científicos sobre a dinâmica dos estoques, uma gestão a longo prazo e uma partilha das vantagens entre os stakeholders do setor;
  • Uma agricultura mais criteriosa em relação ao meio ambiente, resiliente às mudanças climáticas e menos dependente de insumos químicos: adoção de modos agrícolas e aquícolas mais ecologicamente intensivos, econômicos em energia fóssil e utilizando os recursos disponíveis o mais eficazmente possível.

Integrar a biodiversidade a todas as nossas atividades

Estação de Tratamento de Águas Residuais, Jodhpur, Índia, Proteção da Biodiversidade

Integrar a biodiversidade a todas as nossas atividades

Para favorecer um desenvolvimento econômico, sanitário e social virtuoso, a AFD tenciona dar mais atenção à biodiversidade no âmbito de todas as suas atividades. Desde 2013, o impacto ecológico dos projetos é um critério de atribuição de nossos financiamentos.

Os desafios da biodiversidade são transversais. Nossos objetivos: garantir que os projetos ligados aos outros setores de intervenção (energia, água, cidades sustentáveis, transporte, esporte, etc.) não provoquem perda líquida para a biodiversidade dos habitats críticos e produzam cobenefícios em matéria de biodiversidade.

Integrar melhor a biodiversidade em nossas atividades também implica aumentar o envolvimento financeiro. Em consonância com a agenda internacional sobre a biodiversidade e os compromissos assu-midos pela França, a AFD tem por objetivo aumentar o seu financiamento para a biodi-versidade para 1 bilhão de euros até 2025. De acordo com a agenda internacional de biodiversidade e os compromissos assumidos pela França, a AFD pretende aumentar seu financiamento da biodiversidade para 1 bilhão de euros até 2025. O objetivo também é incentivar uma melhor consideração da biodiversidade em outros projetos, como, por exemplo, através do desenvolvimento urbano concebido de forma diferente ou no âmbito de projetos climáticos. Assim, 30% dos projetos climáticos financiados devem permitir gerar efeitos positivos sobre a biodiversidade: estes são chamados operações geradoras de cobenefícios para a biodiversidade.

Em 2020, nossa atividade em matéria de biodiversidade totalizou 565 milhões de euros, um montante muito superior ao de 2019 (457 milhões de euros).

Agir com todos os stakeholders da biodiversidade

Centro Nacional de Oceanografia INDESO, Indonésia, Proteção Oceans

Agir com todos os stakeholders da biodiversidade

Nos países onde intervém, o Grupo AFD atua com todos os stakeholders envolvidos na proteção da biodiversidade. Propomos assim aos Estados, ministérios e autarquias locais, bem como à sociedade civil:

  • Ferramentas de auxílio à decisão e apoio à formulação de estratégias nacionais setoriais, implementação de sistemas de informação sobre o estado dos recursos e dispositivos de controle;
  • Programas de reforço de capacidades, para que os stakeholders disponham de competências e meios adaptados a suas missões, como, por exemplo, em matéria de gestão das águas partilhadas na República Democrática do Congo.  

O setor privado também deve considerar devidamente a biodiversidade e sanear os danos causados aos ecossistemas pelas suas atividades. A AFD:

  • Mobiliza as empresas nos principais setores (indústria, silvicultura, agricultura, transportes), para encontrar soluções economicamente viáveis que também tratem melhor o capital natural;
  • Propõe linhas de crédito verdes para a modernização/reestruturação ecológica de empresas ou o financiamento de projetos de ecoturismo ou de ecossetores (programa de financiamento Sunref).

Reforçar a mobilização internacional

One Planet Summit, clima, biodiversidade

Reforçar a mobilização internacional

A mobilização internacional é indispensável à realização dos Objetivos de Aichi e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A AFD atua em parceria com stakeholders incontornáveis: União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), Instituto do Desenvolvimento Sustentável e das Relações Internacionais (IDRII), ONGs (WWF France, Conservation International, Wildlife Conservation Society), etc., sem esquecer o Fundo Francês para o Meio Ambiente Mundial (FFEM), parceiro privilegiado da AFD para o financiamento da biodiversidade.

A AFD também está ativamente envolvida na mobilização dos bancos públicos de desenvolvimento sobre estas questões através do International Development Finance Club (IDFC), que reúne 26 bancos nacionais, regionais e bilaterais. Durante a Cúpula Finança em Comum, realizada no final de 2020, o IDFC anunciou um investimento maciço em prol da biodiversidade numa declaração conjunta destinada a manter o capital natural e desenvolver uma economia pró-biodiversidade.

Iniciativa emblemática da AFD e do Sistema Mundial de Informação sobre a Biodiver-sidade (GBIF), a Data4Nature incentiva os atores do desenvolvimento a compartilhar seus dados de biodiversidade através da rede do GBIF. O objetivo: conhecer melhor o estado da biodiversidade para melhor protegê-la.

Para responder melhor às necessidades de seus parceiros, a AFD acompanha a internacionalização do know-how francês nas áreas de conservação, gestão e exploração sustentável dos espaços e recursos naturais. Iniciamos, por exemplo, uma parceria entre o Parque Nacional de Xianju, na China, e o Parque Natural Regional de Ballons des Vosges, para partilhar o modelo francês de gestão dos parques naturais.

565
milhões de euros investidos em prol da biodiversidade em 2020
657
projetos em curso de execução
13,6
milhões de hectares de espaços naturais protegidos ou restaurados graças aos projetos financiados em 2020

Extensão de culturas nos espaços naturais, práticas agrícolas e florestais não sustentáveis, mudanças climáticas, expansão urbana… Esses fatores geram uma perda de biodiversidade que se alastra em todo o planeta, diminuindo rapidamente a capacidade da natureza de contribuir para o bem-estar das populações e a riqueza da vida humana na Terra. Segundo a Plataforma Intergovernamental Político-Científica sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), o mundo está atravessando uma sexta extinção em massa. Os 20 objetivos de Aichi adotados em 2010, não serão concretizados. 

Este declínio da biodiversidade afeta diretamente mais de 3,2 bilhões de pessoas. Estima-se que o custo anual das perdas de serviços prestados pela natureza às economias representa mais de 10% do PIB mundial. Face a esta constatação alarmante, a biodiversidade torna-se um desafio tão crucial quanto as mudanças climáticas. Ela ocupa, de agora em diante, o centro das negociações ligadas ao cumprimento dos objetivos do Acordo de Paris ou da Agenda 2030.

Para inverter a tendência, são necessárias grandes mudanças e uma mobilização a nível nacional e internacional. A agenda internacional se acelera: O futuro Quadro Global para a Biodiversidade será negociado na COP 15 da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), em abril de 2022, na China, após  seu lançamento virtual em outubro de 2021.

Convencida de que a conservação e a valorização sustentável dos ecossistemas não só são possíveis, mas também são motores de um crescimento inclusivo e sustentável, a AFD pro-move uma economia pró-natureza. Isto significa repensar o planejamento do uso da terra, os métodos de produção para torná-los mais sustentáveis e, evidentemente, mobilizar maiores investimentos para a biodiversidade. Em 2020, a AFD se comprometeu com 565 milhões de euros para a biodiversidade.

Interactive map
This map is for illustrative purposes only and does not engage the responsibility of the AFD Group
GEOGRAFIA
TIPO DE FINANCIAMENTO
Antennas
Filters

GEOGRAFIA

Tout cocher
Tout décocher

TIPO DE FINANCIAMENTO

Tout cocher
Tout décocher

Antennas

Display local antennas

Filters

Iniciar a pesquisa
See map of all projects